Phila7 | COLETIVO PHILA7 APRESENTA SUA NOVA MONTAGEM, “APARELHOS DE SUPERAR AUSÊNCIAS”, A PARTIR DE 02 DE OUTUBRO, NA OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE
Canada Goose Jacket Canada Goose outlet

COLETIVO PHILA7 APRESENTA SUA NOVA MONTAGEM, “APARELHOS DE SUPERAR AUSÊNCIAS”, A PARTIR DE 02 DE OUTUBRO, NA OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE

Home » agenda, espetáculos, imprensa » COLETIVO PHILA7 APRESENTA SUA NOVA MONTAGEM, “APARELHOS DE SUPERAR AUSÊNCIAS”, A PARTIR DE 02 DE OUTUBRO, NA OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE

on set 27, 13 • by • with No Comments

Espetáculo híbrido vai ocupar vários espaços da Oficina e a rua lateral do edifício

Como resultado de 10 meses de atividades entre seminários, workshops e pesquisas, realizadas por meio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, o coletivo Phila7, radicaliza ainda mais seu trabalho nas relações entre as artes cênicas e as novas tecnologias midiáticas – segmento em que é pioneiro no Brasil – com sua nova montagem “Aparelhos de Superar Ausências”.

A partir do dia 02 de outubro, boa parte da Oficina Cultural Oswald de Andrade e até a rua lateral do prédio, será ocupada pelo novo trabalho do Phila7, que se apropria de diversas formas de linguagens artísticas como teatro, cinema, vídeo, performance, instalações e internet.  A montagem fica em cartaz até o dia 28 de outubro, com apresentações aos sábados (às 20h) e domingos (às 18h). A entrada é gratuita.

Com concepção e criação assinadas pelo Phila7, formado por Beto Matos, Marcos Azevedo, Marisa Riccitelli Sant´ana, Mirella Brandi e Rubens Velloso, a montagem traz no elenco os atores/performers Andrea Tedesco, Joana Dória, Clóris Paris, Adriane Gomes, João Paulo Azevedo, Samuel Vieira e Thais de Almeida Prado. Além disso, tem a colaboração dos artistas Eduardo Fernandes (Eduzal), Ricardo Palmieri (VJPalm), Carolina Semiathz, Beatriz Rivatto, Mueptemo, entre outros.

Sinopse – “Aparelhos de Superar Ausências”: trata de uma articulação poética que se utiliza de várias formas de linguagem artística, que se inspiram nas inquietações das manifestações em espaços públicos que ocorrem em várias partes do mundo, potencializadas pelas redes sociais. “Criamos uma poética cênica que aborda a relação entre as redes digitais e urbanas, construindo uma cena permeável às múltiplas linguagens que desenham novas possibilidades para reconfigurar o que definimos como humano”, define o Phila7.

Quatro estágios – A performance do Phila7 será em forma de ocupação imagética e teatral, que se dará em vários espaços da Oficina Cultural Oswald de Andrade e na rua em seu entorno. O projeto é dividido em quatro estágios: “O Abismo da Humanidade”, “O Clamor das ruas”, “O silêncio eloquente” e “Um outro humano possível”. Cada um deles se utilizará de uma linguagem específica.

Segundo o grupo, “por se constituir com o que podemos chamar de uma hipótese assombrosa e, portanto evocar o que ainda não se sabe que existe, todo o processo não será nem inter, nem trans, nem multi, mas sim ‘indisciplinar’”. O grupo ainda ressalta que a montagem “não busca tratar das ausências que já nos habitam, mas sim gerar uma ausência de nós mesmos, do que ainda hoje definimos como Humano, para que, a partir do vazio criado, possamos tentar um outro Humano possível, que poderíamos chamar de homo-poeticus”.

APARELHO DE SUPERAR AUSÊNCIAS PELO COLETIVO PHILA7

Desde o final do século XX começou a se configurar uma nova categoria do humano que poderíamos chamar de homo-informaticus. O humano não está mais preso às limitações do seu corpo. Durante toda a sua evolução foi construindo extensões de movimento, locomoção, comunicação diminuindo a distância com o outro. Com o aparecimento da era digital e das redes, começou a construir também ligações digineurais, ou seja, sua voz não aparecia mais somente nas mídias tradicionais, agora era possível compartilhar: inquietações, ideias, pensamentos com o resto da humanidade. Como poderíamos definir então esse novo Ser que aparece como fluxo, como código, multifacetado e imerso num universo de multiplicidades?

Quando entramos nas redes e nos conectamos com uma parcela da humanidade, mesmo que seja com seis graus de separação, sentimos o quanto de ódio, preconceitos, vilanias e verdades imutáveis definem o nosso estar no mundo. O universo, a terra, a vida – na sua espantosa diversidade – são pura poesia. Fluxos criativos e de renovação que emergem, para além do bem e do mal, na sua infinita multiplicidade. Em algum momento de nosso percurso trocamos esses fluxos, que também nos habitam, por uma história escrita em sangue, territorial e egóica, que se tornou abismal.

“Aparelhos de Superar Ausências” não busca tratar, então, das ausências que já nos habitam, mas sim gerar uma ausência de nós mesmos, do que ainda hoje definimos como Humano, para que, a partir do vazio criado, possamos tentar um outro Humano possível, que poderíamos chamar de homo-poeticus.

COLETIVO PHILA7
Fundado em 2004, trabalha nas relações das artes cênicas com a potência do encontro intermediado pelas novas interfaces tecnológicas que compreendemos como expansões de percepção. Durante esses anos, o Phila7 foi alvo de diversas teses acadêmicas e consolidou um sistema criativo próprio. São sócios fundadores e integrantes do coletivo: Mirella Brandi, Rubens Velloso, Marcos Azevedo, Beto Matos e Marisa Riccitelli Sant’ana.

Nesse ano o Phila7 foi contemplado com o Programa Municipal de Fomento ao Teatro da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Desde março vem realizando, com apoio institucional da Oficina Cultural Oswald de Andrade, uma série de workshops gratuitos, com o tema “Aparelhos de Superar Ausências”. Dentre seus espetáculos, destacam-se: “Play on Earth”, montagem pioneira no uso da internet, unindo três elencos em três continentes simultaneamente, “What´s Wrong With the World?”, “Alice através do Espelho” e “WeTudo DesEsperando Godot”.

FICHA TÉCNICA
Concepção e criação: Phila7 (Beto Matos, Marcos Azevedo, Marisa Riccitelli Sant´ana, Mirella Brandi e Rubens Velloso).
Elenco: Andrea Tedesco, Joana Dória, Clóris Paris, Adriane Gomes, João Paulo Azevedo, Samuel Vieira e Thais de Almeida Prado.
Realização: Programa Municipal de Fomento ao Teatro da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo
Apoio institucional: Oficina Cultural Oswald de Andrade

SERVIÇO
APARELHOS DE SUPERAR AUSÊNCIAS
Temporada: de 02 a 28 de outubro
Horários: quinta a sábado, às 20h e domingos às 18h. Exceto no dia 28 de outubro, segunda-feira, às 20h
Local: Oficina Cultural Oswald de Andrade
Endereço: Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro 
Telefone:  (11) 3222-2662 e 3221-4704
Duração: 75 minutos
Classificação Etária: A partir de 14 anos
Ingressos: Grátis – retirada com 30 minutos de antecedência
Informações:  www.phila7.com.br

INFORMAÇÕES À IMPRENSA
Sylvio Novelli – Assessoria em Comunicação
Com Sylvio Novelli, Fausto Cabral e Caio Parente
11 3806-1636
sylvio@sylvionovelli.net  (cel: 11 99231-3211)
fausto@sylvionovelli.net  (cel: 11 99855-8144)
caio@sylvionovelli.net (cel: 11 99612-1065)

Realização:

barra_realiza

Apoio Institucional:

regua-oc-poiesis_oc_web

Pin It

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

«

Scroll to top
order baclofenbaclofenbuy propecia cheap online